Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > IBC recebe a exposição "De Braille a Zinco"
Início do conteúdo da página
Notícias

IBC recebe a exposição "De Braille a Zinco"

A exposição faz parte da programação comemorativa dos 165 anos de fundação do IBC e estará aberta até o dia 20, das 8 às 15h, no saguão em frente ao Teatro Benjmain Constant.

  • Publicado: Quarta, 18 de Setembro de 2019, 18h01
  • Última atualização em Sexta, 20 de Setembro de 2019, 15h50
Alunos exploram as amostras de minerais, no dia da abertura da exposição.
Alunos exploram as amostras de minerais, no dia da abertura da exposição.

A mostra foi produzida pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM), por meio do seu Museu de Ciências da Terra (MCTer), como presente ao aniversariante IBC. 

expodobrailleaozinco01Na abertura da exposição que ocorreu na tarde de ontem (17), após a solenidade de aniversário do IBC, a chefe do Departamento de Relações Institucionais e Divulgação do Serviço Geológico do Brasil,  Patricia Duringer Jacques (no púlpito na foto ao lado), parabenizou o IBC e divulgou o trabalho da CPRM, que no dia 15 de agosto completou 50 anos de fundação. Em nome do presidente da instituição, Esteves Pedro Colnag, ela agradeceu a parceria com o Instituto e explicou a proposta da exposição.expodobrailleaozinco05expodobrailleaozinco02

"Na exposição, mostramos a importância da mineração no desenvolvimento do país, dando como exemplo os minerais que constituem a composicão dos materiais usados na construção do próprio Instituto Benjamin Constant e até mesmo na confecção dos bustos das pessoas que fazem parte da história da instituição, feitos  a partir do gesso, cassiterita, zinco e bronze", explicou Patrícia.

A chefe também lembrou que todo o material exposto é para ser manuseado, como a maquete do morro Pão de Açúcar (na foto acima à esquerda), que reproduz o relevo composto de gnaisse facoidal, um mineral com amostra na exposição, presente na construção da escadaria e janelas do IBC e nas edificações históricas do corredor cultural formado com o IBC pelas instituições: CPRM, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).  

Aberta ao público do IBC, a exposição conta com monitores do MCTer, para informar aos alunos e visitantes sobre o que estão tocando e promoverem atividades dirigidas às crianças, como a registrada hoje (18) e mostrada na foto abaixo. 

 

expodobrailleaozinco04  

 

Fim do conteúdo da página