Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Biblioteca Especializada José Alvares de Azevedo é inaugurada com exposição de livros raros
Início do conteúdo da página
Notícias

Biblioteca Especializada José Alvares de Azevedo é inaugurada com exposição de livros raros

A exposição "Páginas de uma História" foi iniciada hoje (16) e encerra dia 30. Aberta ao público em geral, das 9 às 16 horas, a mostra é com entrada franca. 

  • Publicado: Segunda, 16 de Setembro de 2019, 17h17
  • Última atualização em Segunda, 23 de Setembro de 2019, 15h58
João Ricardo Figueiredo, Elise Borba e Érica Deslandes descerram a placa de inauguração da BEJAA.
João Ricardo Figueiredo, Elise Borba e Érica Deslandes descerram a placa de inauguração da BEJAA.

A Biblioteca Especializada José Alvares de Azevedo (BEJAA)

O acervo montado em 2005 pelo Departamento Técnico-Especializado (DTE), no então Centro de Estudos IBCentro, através da Portaria número 62, atualmente é da responsabilidade da Divisão de Pós-Graduação e Pesquisa (DPP) do Departamento de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão (DPPE). Ao longo dos anos, já foi denominado de IBCentroAcervo EspecializadoBiblioteca Especializada e, hoje, em novo local dentro do prédio da Imprensa Braille, reforça seu status de biblioteca e ganha o nome do patrono da Educação dos Cegos no Brasil, José Alvares de Azevedo, personalidade homenageada também com o dia do seu nascimento, 8 de abril, como o Dia Nacional do Braille.

A BEJAA abriga aproximadamente 13 mil itens relacionados à temática da deficiência visual de forma geral. São livros técnicos, teses, dissertações, monografias, periódicos nacionais, estrangeiros e audiolivros, que "mensalmente atraem 100 visitantes à biblioteca, entre alunos de nossos cursos de formação continuada, acadêmicos, pesquisadores, profissionais e familiares envolvidos com as questões da deficiência visual", informou o bibliotecário Edilmar Alcantara dos Santos Junior, que atua desde 2016 no tratamento destes títulos e no atendimento aos usuários.

inauguracaoBEJAA02Ao inaugurar o espaço, Elise Borba, diretora do DPPE, comentou que o nome da biblioteca faz justa homenangem aquele que foi o "mentor do IBC". O diretor-geral João Ricardo Figueiredo lembrou que a BEJAA é fundamental para a missão do IBC de "oferecer conhecimento". Já Júlio César Farias Santos, diretor-geral do Centro de Educação de Jovens e Adultos (CEJA-IBC), unidade da rede Estadual de educação, que funciona nas dependências do IBC, prestigiou as atividades que integram a programação comemorativa dos 165 anos de fundação do IBC, junto com sua diretora adjunta Raquel Moraes. (na foto ao: Raquel Moraes, Jorge Fiore, Bianca Silva, Júlio César Santos, Naiara Rust, Elise Borba e Luiz Paulo Braga).  

A exposição "Páginas de uma História" 

É uma mostra de 7 obras dos acervos das bibliotecas Louis Braille e José Alvares de Azevedo. As obras da primeira estão em processo de seleção para fazer parte do Plano Nacional de Recuperação de Obras Raras (PLANOR), da Biblioteca Nacional. No caso dos títulos disponíveis da BEJAA, a escolha levou em consideração a relevância das obras para a História e a memória do IBC, bem como a pertinência dos livros para o acervo da referida Biblioteca.

exposicaolivros raros01Os organizadores convidam o público a refletir a respeito da relação entre a História do IBC e suas bibliotecas e títulos nelas depositados ao longo do tempo. A mostra tem ainda como objetivo dinamizar a visitação e ampliar a procura do público interessado pelo acervo da BEJAA, que tem se consolidado como referência para o desenvolvimento de pesquisas na área da Deficiência Visual/Surdocegueira.

Segundo o supervisor de pesquisas e publicações, Luiz Paulo Braga, "quando a gente olha para o futuro acaba refletindo, mesmo que um pouco, sobre o passado, para avaliar a instituição que temos e queremos ter, na busca das transformações desajadas". A exposição propõe esta visita ao IBC vanguardista, desde seu nascimento, como inspiração para o futuro.

 exposicaolivros raros02

 

 

registrado em:
Assunto(s): BEJAA , IBC , 165 anos
Fim do conteúdo da página