Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser! Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Fique por dentro > Orientações para pais e professores
Início do conteúdo da página

Orientações para pais e professores

Publicado: Quinta, 14 de Junho de 2018, 09h11 | Última atualização em Quinta, 14 de Junho de 2018, 09h42 | Acessos: 1520

 A dificuldade de enxergar as coisas com clareza, de perto ou de longe, é uma das causas do baixo aproveitamento de crianças nos primeiros anos de escolarização.  Frequentemente, o deficit de acuidade visual é acompanhado de sintomas incômodos que interferem no comportamento delas, muitas vezes sem que os pais percebam a correlação entre a causa e as consequência do problema.  Daí a importância de o professor desenvolver a atenção para detectar os sinais de problemas na visão de seus alunos, para que, uma vez constatados, esses problemas possam ser tratados por especilistas o mais rapidamente possível.

Os indicadores mais comuns que sugerem investigação oftalmológica em crianças em idade escolar são:

  • segurar habitualmente os livros muito próximos ou muito afastados dos olhos na leitura;
  • inclinar a cabeça para frente ou para um dos lados durante a leitura, com o intuito de ver melhor;
  • franzir ou contrair o rosto na leitura à distância;
  • fechar um dos olhos para ver melhor um objeto ou ler um texto;
  • “pular” palavras ou linhas na leitura em voz alta;
  • confundir letras na leitura ou na escrita;
  • trocar ou embaralhar letras na escrita;
  • não ler um texto na sequência correta;
  • queixar-se de fadiga após a leitura;
  • apresentar desatenção anormal durante a realização das tarefas escolares;
  • reclamar de visão dupla ou manchada;
  • queixar-se de tonteiras, náuseas ou cefaleia durante ou após a leitura;
  • apresentar inquietação, irritação ou nervosismo excessivo após prolongado e intenso esforço visual;
  • piscar os olhos excessivamente ou lacrimejar, sobretudo durante a leitura;
  • esfregar constantemente os olhos e tentar afastar com as mãos os impedimentos visuais;
  • sofrer quedas, esbarrões e tropeços frequentes sem causa justificada.

 

Condições ideais para o aprendizado em casa e na escola

 

aluno usando tiposcpio

 

Uma vez diagnosticado o problema por especialista em baixa visão, com prescrição dos recursos óticos necessários, pais e professores devem proporcionar à criança as melhores condições possíveis para que ela estude e desenvolva outras atividades lúdicas.  Para isso, recomendamos a utilização de:

  •  lápis 6B ou com grafite escuro;
  • caneta hidrocor ou esferográfica preta;
  • papel branco com pautas ampliadas e/ou reforçadas em preto;
  • textos ampliados manualmente ou em computador;
  • gravuras simples, com poucos detalhes, contrastes intensos, cores vivas e contornos bem definidos;
  • máximo de contraste: preto sobre branco ou branco sobre preto (no papel e no quadro de giz);
  • tiposcópio para leitura (serve como guia de linha e destaca o texto);
  • iluminação, preferencialmente, natural;

  •  

    luminária com garras ou de pé, com haste flexível e lâmpadas fluorescentes ou incandescentes;
  • suporte inclinado para material de leitura e escrita.

Deve-se evitar papéis brilhosos para leitura e permitir que o aluno se sente próximo ao quadro na sala de aula.  

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página