Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Notícias

IBC ganha destaque em programa da TV Globo com depoimentos de professora e ex-alunos

Na série Tem Diferença?! do programa Como Será? a professora Geni de Abreu foi a personagem principal da matéria exibida na manhã de sábado (9) pelo canal aberto da TV Globo.

  • Publicado: Terça, 12 de Março de 2019, 14h04
  • Última atualização em Quarta, 13 de Março de 2019, 13h46
  • Acessos: 355
No estúdio do programa a apresentadora Sandra Annenberg, Geni de Abreu e Ana Beatriz
No estúdio do programa a apresentadora Sandra Annenberg, Geni de Abreu e Ana Beatriz

ana beatriz rangel aluna IBCO programa Como Será? apresenta exemplos de práticas de cidadania, ações transformadoras e histórias de superação. Na edição do sábado passado, a professora Geni contou sua história — da infância no interior do Rio de Janeiro e da luta dos  pais para o tratar o glaucoma, responsável pela quase cegueira que a afetou desde o nascimento, até a vinda para a capital que permitiu que ela estudasse  no Instituto Benjamin Constant, se formasse professora, conquistasse uma vida independente e formasse sua própria família.

A filha da professora, também deficiente visual e ex-aluna do IBC, Ana Beatriz Rangel,  esteve ao lado da mãe, assisitindo, emocionada  a exibição do vídeo sobre a história da mãe e a entrevista feita pela jornalista Sandra Annenberg.  

ultrassonografia 4dNo bloco seguinte do programa, foi exibida também uma reportagem sobre como as novas tecnologias podem tornar mais fácil a inclusão da pessoa com deficiência visua.  Além dos softwares de leitura de tela do computador,  a matéria registrou um  momento especial para o casal Sandro Laina e Verônica Ferreira — ambos cegos e ex-alunos do IBC: graças à  impressão 3D/4D da imagem da ultrassonografia do útero de Verônica, eles puderam conhecer, pelo tato, o próprio filho em gestação.

Ao final da entrevista, Geni deu sua chave para superar a deficiência visual: "acreditar, persistir, não superproteger as crianças e respeitar suas escolhas".

 

Para assistir a matéria completa clique aqui.

 

     

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página