Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Notícias

IBC amplia atuação para o ensino médio e a pós-graduação

A mudança do regimento foi assinada ontem (3), no Ministério da Educação.

  • Publicado: Quarta, 04 de Abril de 2018, 09h51
  • Última atualização em Quarta, 09 de Maio de 2018, 10h30
  • Acessos: 1356
Descrição da foto: sala de reuniões com mesa retangular de vidro ao redor da qual homens e mulheres participam de uma reunião.  As atenções de todos se voltam para o homem sentado à cabeceira, com um documento à sua frente.

 A solenidade de assinatura  contou com a participação do deputado federal Otávio Leite, do secretário executivo adjunto do MEC, Felipe Sigollo, do chefe de gabinete da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi), Adriano Dani, e da professora Patrícia Raposo, diretora de Políticas de Educação Especial da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão, também da Secadi.  Além do seu diretor-geral, o Instituto Benjamin Constant foi representado pelos professores Paulo Augusto da Costa Rodrigues, Rosane de Menezes Pereira e Elise de Melo Borba Ferreira. 

"A Secadi e o IBC têm sido parceiros na educação continuada de professores com o objetivo de prepará-los para receber os alunos com deficiências visuais nas escolas e acredito que agora, com o mestrado, a instituição poderá aumentar consideravelmente sua contribuição nesse campo", disse Patrícia Raposo.

O secretário executivo adjunto do MEC, Felipe Sigollo, que acompanhou de perto os esforços para alteração do regimento do IBC, disse que a instituição tem um papel social cada vez mais importante a desempenhar.   " A implantação de um programa de pós-graduação voltado à educação especializada na área da deficiência visual e a oferta de ensino médio profissionalizantes são mudanças institucionais que  vão ao encontro das políticas que o Ministério vem colocando em prática para promover a inclusão das pessoas com deficiência na escola",  completou Sigollo.

 O ministro da Educação, José Mendonça Bezerra Filho, ressaltou a importância da alteração do regimento para a melhoria da governança do IBC e, consequentemente, dos serviços que ele vai poder agora passar a prestar à sociedade, tanto diretamente para as pessoas que têm ou possam vir a ter deficiências visuais como também capacitando profissionais dedicados à causa da inclusão.   "Eu fico muito feliz, como ministro da Educação, de poder contribuir com esta importante ação de fortalecimento do Instituto Benjamin Constant", disse o ministro.

O diretor-geral do IBC fez questão de agradecer ao empenho pessoal do ministro em atender a duas demandas cruciais para a instituição.  Uma delas - a criação da pós-graduação stricto sensu -  se arrastava há dez anos;  a outra, da oferta de ensino médio profissionalizante é uma luta da atual gestão desde que ela iniciou há quase dois anos.  "Temos o dever de reconhecer que, desde que o senhor assumiu, a relação do Instituto com o MEC mudou de forma vertiginosa.  [...] O MEC entendeu o papel de uma instituição que é um centro de referência e, por isso, estamos aqui hoje muito felizes", disse o diretor, dirigindo-se ao ministro.  

João Ricardo disse também que começará imediatamente a tratar dos preparativos para que as alterações do regimento já se façam sentir a partir do ano que vem.  " Já amanhã me reunirei com o grupo de trabalho da Direção para tratar das metas para implantação tanto do ensino médio quanto da pós-graduação.  A primeira ação concreta é a criação do Departamento de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, juntamente com a posse da sua diretora, a professora Elise de Melo Borba Ferreira,  na próxima segunda-feira, dia 9, às 10 horas, no Teatro Benjamin Constant", informou o diretor.

 

A reestruturação do Programa de Residência Médica

Presente à assinatura do novo regimento, o superintendente do Hospital Gaffrée e Guinle, Fernando Ferry,  aproveitou a ocasião para tratar, diretamente com o ministro, de outro assunto da maior importância para o Programa de Residência Médica do Instituto Benjamin Constant: a assinatura do convênio entre as duas instituições e a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) e a compra de equipamentos necessários para que o HUGG e o IBC possam realizar as cirurgias oftalmológicas de forma a reduzir a demanda reprimida por elas no Estado do Rio de Janeiro.   

De acordo com o diretor-geral do IBC, João Ricardo Melo Figueiredo, a minuta do convênio já está pronta e espera há dias a aprovação da presidência da Ebserh para ser então assinada.   O ministro Mendonça Filho prometeu que iria tratar do assunto nos próximos dias de modo a efetivar esse convênio o mais rapidamente possível.  

 Confira a galeria de fotos da solenidade.

l.  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página