Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Notícias

Evento musical resgata a história do samba

A 2ª Roda de Samba Pedagógica reuniu alunos e servidores na Praça dos Ledores do IBC na última quarta-feira (28) de novembro, mês dedicado ao resgate da cultura afro-brasileira.

  • Publicado: Segunda, 04 de Dezembro de 2017, 12h57
  • Última atualização em Segunda, 04 de Dezembro de 2017, 13h03
  • Acessos: 639
imagem sem descrição.

Munidos com instrumentos de percussão e muita vontade de cantar, os alunos entoaram sambas que falam da vida, das dificuldades, da alegria e da resiliência da população negra, como as músicas Pra que discutir com madame, de Haroldo Barbosa; Nomes de Favela, de Paulo César Pinheiro; Identidade, de Jorge Aragão; Sorriso Negro, do Grupo Fundo de Quintal, encerrando com um dos sambas mais entoados no Brasil - Cidade Maravilhosa, de André Filho, oficializada na década de 1960 como o Hino da Cidade do Rio de Janeiro.  Os alunos foram acompanhados no cavaquinho pela cantora e compositora Verinha do Cavaco, do Grupo Negras Raízes. 

Entre uma música e outra,  os alunos da segunda fase do ensino fundamental foram estimulados a refletir sobre o conteúdo das letras, fazendo conexões com a realidade atual.  O evento contou com a participação de convidados - os professores de História Gabriel Siqueira (Colégio Pedro II) e Leonardo Carvalho (IBC); a historiadora Marina Laiun (UERJ) e diretor cultural da Escola de Samba Lins Imperial, Mauro Sérgio Farias.  Temas como a situação do negro, a luta contra o racismo e a importância da cultura africana na formação da identidade do povo brasileiro foram abordados durante as duas horas do evento, com grande participação das crianças.

"Entendemos que todo esse conteúdo deve ser tratado de forma transversal durante todo o ano, não apenas  de forma tradicional e engessada, em datas comemorativas", disse a professora Mariana Reis, coordenadora do evento.

 

Fim do conteúdo da página