Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Notícias

Colégio Pedro II recebe nova visita de alunos do IBC

Eles foram ensinar os alunos do 4º ano da unidade de Realengo a usar o sorobã.

  • Publicado: Sexta, 01 de Dezembro de 2017, 09h36
  • Última atualização em Sexta, 01 de Dezembro de 2017, 10h08
  • Acessos: 639

 A visita foi na quarta-feira passada (29), sob a orientação dos professores  Wagner Garcez e Tânia Moratelli (matemática),  Regina Lúcia Martins (assistente da direção do Departamento de Educação) e Regina Kátia Cerqueira (Orientação e Mobilidade).

Esta é a segunda vez que os estudantes do Instituto Benjamin Constant se mobilizam para divulgar o sorobã fora dos muros da escola. A primeira  foi em setembro passado, quando eles estiveram no Pedro II do bairro de Humaitá, na zona sul do Rio de Janeiro. “O sucesso foi tanto, que a direção do colégio nos pediu que levássemos a atividade para outra unidade”, contou a professora Regina Lúcia Silveira Martins.

Na visita, os sete alunos dos 7º, 8º e 9º anos do Instituto participaram de uma atividade com os alunos do 4º ano do Pedro II, despertando neles o interesse em aprofundar as habilidades nesse instrumento criado pelos chineses na antiguidade e que estimula o raciocínio e a execução das operações básicas matemáticas com agilidade e precisão.

Os alunos e professores do IBCF foram recepcionados pela coordenadora do Núcleo de Apoio às Pessoas com Necessidades Específicas (NAPNE) do Colégio Pedro II, Érika Freitas, que preparou as turmas para a atividade. Ao final dela, em função do interesse despertado pelos professores e alunos do colégio, as professoras das duas turmas foram presenteadas com um sorobã. Outros dois foram presenteados, através de sorteio, a um aluno de cada turma.

A professora de Orientação e Mobilidade do IBC, Regina Kátia Cerqueira, aproveitou a oportunidade para fazer o reconhecimento do espaço com uma das alunas do grupo, que no ano que vem vai cursar o ensino médio naquele colégio.

Para a assistente do Departamento de Educação, atividades como essas integram as duas instituições de uma forma extremamente positiva. “ Ao promovermos esta integração, estamos contribuindo para o estreitamento pedagógico em busca da inclusão dos alunos de ambas as escolas”, concluiu a professora. 

registrado em:
Fim do conteúdo da página