Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser! Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Apresentação

Publicado: Quinta, 13 de Junho de 2019, 15h50 | Última atualização em Segunda, 14 de Setembro de 2020, 19h04 | Acessos: 1171

 Captura de Tela 2020 03 18 as 124001

 

Projeto Memória IBC

Conhecer para admirar;
admirar para preservar;
preservar para evoluir. Sempre.

Maria da Glória de Souza Almeida
Presidente da Comissão da Memória/IBC

 

O memorialismo converteu-se numa valiosa área de estudos na qual se armazenam dados materiais e imateriais. Converteu-se num aporte onde encontramos a própria identidade, seja individual ou coletiva. Descobrimo-nos e redescobrimo-nos; avaliamos e reavaliamos o presente, tomando por foco de pesquisa as implicações e interferências do passado. Hipóteses e desvelamento cruzam-se, trazendo à tona múltiplos perfis que jogam luz sobre nossa compreensão que se desnuda ante o que realmente somos.

Não aportam nesse instrumento de análise apenas narrativas históricas, que muitas vezes, desfiguram-se pela corrosão do tempo e por interpretações e interesse momentâneos. A importância do memorialismo vai muito adiante. Pauta-se na preservação do tecido social, dos princípios e valores culturais e artísticos. Resguarda a humanidade e suas criações do espaçamento definitivo de sua inteireza.

O Instituto Benjamim Constant é uma Instituição em cuja longevidade repousa inúmera fontes de busca do conhecimento. Sua história não admite uma leitura meramente linear. Seu desenvolvimento e contribuição alimentam-se nas transformações, mudanças de paradigmas e percepção de novos rumos sem, entretanto, perder a força que emerge de sua origem. É preciso que sua trajetória se mantenha viva e esteja no bojo da sociedade, afirmando-se como espaço genuíno de educação e cultura.

Assim, nasce o Projeto Memória do Instituto Benjamin Constant que tem aqui sua vertente eletrônica, virtual.  Nela, o internauta vai poder conhecer a história da instituição não só por meio de textos, como também dos depoimentos em áudio e vídeo coletados de pessoas que vivenciaram épocas distintas desta casa de educação; vai ter acesso a fotos, a publicações e documentos históricos variados e, num futuro próximo, ao acervo do nosso museu — o nosso Centro de Memória —, que poderá ser visitado tanto virtualmente quanto presencialmente.  Trata-se, enfim, de  um trabalho que nunca termina, posto que o que hoje é presente, amanhã já será passado.

A memória anula o apagamento da história e da evolução do homem e das civilizações.

 

Fim do conteúdo da página